Hidratação da Cal


O leite da cal é um insumo utilizado em grandes volumes no tratamento do caldo de cana, portanto influi decisivamente no custo e na qualidade do caldo de cana. Porém a hidratação da cal não recebe a atenção merecida das Usinas. Visitamos em torno de 304 Usinas e constatamos diversos erros grosseiros na hidratação da cal.

Existem dois fenômenos importantíssimos a serem considerados durante o processo de Hidratação da Cal.

1- Fenômeno 1: Afogamento da cal.

É causado quando uma quantidade de água em excesso é misturada na cal.

2- Fenômeno 2: Requeima da cal.

É causada quando uma quantidade de cal em excesso é misturada na água.

No segmento Sucroenergético os dois fenômenos ocorrem com uma frequência altíssima.

Uma hidratação correta da cal, não pode levar mais que uma (1) hora, caso a cal seja cálcica.

Se cal for dolomítica, muitos cuidados adicionais deverão ser tomados, porém aumentar o tempo da hidratação não é uma solução correta.

Se um ou ambos destes fenômenos mencionados ocorrerem, irão causar:

1- Baixa eficiência da cal hidratada.

2- Aumento do consumo da cal.

3- Com o aumento no consumo da cal, ocorrerá aumento da incrustação.

4- Formação de carbonatação, que também aumenta ainda mais a incrustação.

Portanto a incrustação poderá ser causada pelo aumento no consumo da cal e pela formação da carbonatação.

Se o sistema de Hidratação da Cal for feito de forma correta, seguem abaixo os principais benefícios:

1- Eliminação da ocorrência do Afogamento da cal e da Requeima da cal.

2- Tempo de hidratação correto, ou seja, assim que a cal estiver hidratada irá para o processo. Neste caso o leite de cal não perderá alcalinidade.

3- Devido aos itens 1 e 2, será aumentada a eficiência da cal hidratada.

4- Redução no consumo da cal.

5- Redução da incrustação, pela redução do consumo da cal e pela não formação da carbonatação.

6- Redução do custo operacional.

Recentemente uma Usina substituiu a cal cálcica pela cal dolomítica na fabricação do açúcar com a cor abaixo de 150 Icumsa. O resultado foi um aumento considerável no tempo da lavagem da centrífuga. Evidentemente que a cal dolomítica foi reprovada, porém a reprovação foi causada devido aos erros na hidratação da cal dolomítica. A cal dolomítica é uma excelente opção para o tratamento do caldo de cana, porém exige conhecimento para uma perfeita hidratação.

A INOVATRONIC desenvolveu um sistema que mede e controla a hidratação da cal, não permitindo a ocorrência do Afogamento da cal e Requeima da cal, proporcionando um leite de cal de qualidade.